Saúde mental sempre foi uma preocupação do ser humano. Na Grécia antiga, por volta de 600 a.C. utilizava-se de cantigas e músicas para “acalmar” a agitação mental, em um ritual realizado ao Deus da Cura, Asclepius.

O anseio pela cura é intrínseco ao ser humano. E o que leva uma pessoa a buscar por terapia? Vejamos a seguir um breve desenvolvimento da psicoterapia e os maiores motivos que fazem com que as pessoas busquem um psicólogo.

A psicoterapia tem seu desenvolvimento em várias partes do mundo, desde o século XIX: criou-se a hipnose, mais tarde os estudos do histerismo, o estudo dos transtornos como aprendizagem, os testes de personalidade e continua se desenvolvendo até os dias atuais.

Acredita-se que, devido a Primeira Guerra Mundial, o estado catatônico, o choro incontrolável, tiques, ataques de ansiedade e até paralisia que afetaram os soldados, foram os maiores motivos do tabu com a terapia, pois a psicologia esteve tão vinculada ao tratamento de transtornos e insanidades que se instaurou uma crença popular de que psicólogo é “coisa de louco”, de que a psicologia seria a cura apenas para as perturbações.

mente

Em tempos atuais, há uma luta constante para mostrar que terapia é

coisa de gente como a gente. É normal e necessário.

Há dias que tomar uma decisão é difícil. Há incertezas sobre o rumo que os projetos estão tomando. Sente-se que não é merecedor de nada nem de ninguém. Mas esse sentimento é passageiro e, no dia seguinte, acorda-se com todo gás, disposto a resolver toda uma vida e organizar tudo ao redor. Até o momento que algo foge do controle e a dependência de decisões alheias impactam seu fluxo e a irritação logo vem.  Essa pessoa teria motivos para buscar uma terapia? Sim!

A ansiedade é um dos maiores motivos que levam a população a buscar o auxílio de um psicólogo. Abaixo, destaca-se 5 motivos que levam uma pessoa a fazer terapia:

  • Depressão: Pessoas que estejam passando por um luto, sofrendo com a partida de alguém querido, não vê motivos para seguir nessa vida sem essa pessoa. Ou, sem motivo aparente, sente-se indisposto, cansado, sem ânimo para fazer coisas que antes lhe eram prazerosas, dificuldades de sono (falta ou excesso). São motivos para buscar ajuda para inteligência emocional.

  • Autoestima: Não consegue olhar-se ao espelho e demanda grandes críticas a si próprio. Sente-se inseguro e indesejável. Tem medo de socializar e ingressar em novos projetos. Um psicólogo poderá auxiliar nessa reestruturação cognitiva.

  • Separação: Terminou um relacionamento e se sente perdido, desiludido, sente que nunca mais poderá amar e ser amado novamente. Há sentimento de injustiça, enganação, desprezo e solidão. Estratégias como o treino de habilidades sociais e automonitoramento podem ser utilizadas pelo psicólogo para amparar o processo de superação.

  • Fobias: Medos em geral e manias são os mais tradicionais motivos para fazer terapia. Desde que os medos e as manias causem sofrimento ao indivíduo ou a outrem, estes devem e podem ser tratados em terapia. Uma das técnicas que poderá ser   utilizada é a dessensibilização e a estratégia de coping, onde juntos, paciente e terapeuta irão trabalhando gradativamente a confrontação e o ensaio de alternativas reais e saudáveis para lidar com a situação.

  • Orientação vocacional: Muito utilizado quando “o que você quer ser quando crescer?” não for respondido facilmente. Quando o peso da decisão bater na porta em forma de vestibular ou quando a carreira que se tem a longa data, não traz mais felicidade. Por meio de testes psicológicos e análises lista-se áreas de atuação que o individuo possua mais habilidade.

Mas e quanto tudo parecer bom? Gosto da minha vida, minha rotina, das coisas exatamente como são. Apenas não gosto de mudanças. Não gosto que as coisas mudem de fluxo. Não gosto de lugares novos nem de conhecer novas pessoas. Não preciso de tratamento.  Já tenho meus amigos e minha família. Se tudo está bom como é, por que mudá-las? Será quer ser rígido é motivo para terapia? Sim! Alguns transtornos estão presentes em pessoas que justamente não enxergam nada de errado em si mesmas e não percebem o quanto são rígidas.

Terapia é para todos! Sempre haverá um psicólogo capacitado e disposto a pôr luz aos seus caminhos. Haverá sempre um profissional com a abordagem que faça sentido a cada pessoa.

A terapia é um momento de autocuidado, de ressignificações, de olhar para dentro, escutar a si mesmo e então olhar para o mundo. Não é uma receita de bolo e não segue um padrão. Não é instantâneo. Não possui fórmula mágica, não usa de adivinhações muito menos oferta um tutorial. A terapia é um processo individual, exclusivo e intrasferível. Uma aprendizagem para a vida.

O psicólogo constrói junto com o paciente a confiança e as orientações para a solução. Ele usa de técnica, de estratégias e de muito estudo sobre a mente humana. Mas a todos eles nunca podem faltar o uso excessivo de respeito e empatia.

É comum que sejamos atendidos por um psicólogo (a) em algum momento da nossa vida e não nos identifiquemos ou não criemos vínculo. A dica é não desistir. Busque outro profissional, até que se sinta completamente à vontade e disposto, pois só assim o tratamento terá o efeito desejável. Somente com um vínculo terapêutico firmado que o psicólogo será capaz de auxiliar e o individuo será capaz de progredir. Essa é uma das dicas mais importantes. Afinal quando vai a um médico e não se sente confiante e confortável com o diagnostico recebido, você não deixa simplesmente de acreditar na medicina, você procura por outro médico, que seja mais atencioso, te forneça melhores explicações e te deixe mais confiante no diagnostico e tratamento.

psicologo em itatiba

Eu sou a Aline Helen, psicóloga clínica, formada pela Universidade São Francisco. Realizei estágios na área da saúde e hospitalar, possuo demasiada paixão pela área e adoto a abordagem Cognitivo Comportamental para a minha atuação. Acredito no ser humano e em sua completa ressignificação. Acredito no acolhimento e no respeito por todos os tipos de dores.

Psicóloga Clinica (CRP 06/186174)
Contato: psicóloga.alinehelen@gmail.com
Tel/Whatsapp: (11) 95340-0788
Clínica CAP – Endereço de atendimento: Rua Comendador Franco, 763 – Centro, Itatiba, CEP 13250-240
Clínica CAP
Consultório
Recepção